quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Atividade de Sociologia – 2º. Ano EM

**OBS.: ATUALIZAR esta matéria no caderno

Respostas das QUESTÕES sobre VIOLÊNCIA de acordo com o texto estudado em aula.

VIOLÊNCIA

O que é violência - Dimensões e formas da violência


QUESTÕES

1) O que é violência física?

É aquela que gera danos – permanentes ou não – à integridade física.

2) Quais crimes são tipificados?

lesão corporal e homicídio.

3) E qual a mais grave consequência?

A morte da vítima.


Violência e exclusão social pela omissão do Estado


QUESTÕES

1) Segundo o texto, o que se entende por violência cometida pelo Estado?

Omissão das garantias de direitos básicos, sobretudo, na educação de qualidade, na saúde, segurança pública

2) Cite ao menos 3 formas que o Estado poderia utilizar para resolver a questão da violência contra o cidadão mencionada no texto?

Garantir direitos na educação de qualidade, na saúde, segurança pública e estratégias para melhorar o processo produtivo

3) De acordo com o texto, quais as principais ações do Estado para combater sua própria violência:

a) ampliar os programas de renda, como o bolsa-família 

b) melhorar a educação básica e investir em obras públicas 

c) ampliar os programas de cotas nas Universidades


ATIVIDADE PARA CASA:

Responder CADERNO DO ALUNO (Apostila) págs.: 39-46 

quarta-feira, 24 de maio de 2017

ATIVIDADE DE SOCIOLOGIA - QUESTÕES sobre o Filme ILHA DAS FLORES

Análise do vídeo ILHA DAS FLORES
Direção: Jorge Furtado; Duração: 13 min.

Objetivo: Compreender, interpretar e debater elementos que compõem a temática abordada no filme

Proposta: Identificar elementos que revelam as seguintes questões temáticas: Desigualdades sociais, consumismo e interdisciplinaridade; responder às questões propostas.

Sinopse: Um ácido retrato da mecânica da sociedade de consumo. Acompanhando a trajetória de um simples tomate, desde a plantação até ser jogado fora, o curta escancara o processo de geração de riqueza e as desigualdades que surgem no meio do caminho.

LINK para assistir o filme: https://www.youtube.com/watch?v=bVjhNaX57iA

QUESTÕES

1. De acordo com a narrativa, o nome desse filme passa para nós uma ideia contrária a que o filme relata. Quando vemos o nome “flores” logo vem a imagem de beleza, o que não tem nada a ver com as paisagens do lixo, miséria e fome que são mostradas. Em um lugar como esse, as pessoas que lá moram não tem nenhuma perspectiva de vida e são tão rebaixadas ao ponto de ficarem abaixo dos porcos na escolha de alimentos. Fome e miséria são sinônimos da Ilha das Flores. Alguns personagens, apesar da possibilidade de fazerem coisas boas, não é o que acontece e estão a procura sempre de ter mais dinheiro, e é só isso que interessa.

Nesta perspectiva, a afirmativa que mais se aproxima da realidade no cotidiano do lugar e daquelas pessoas pobres é que

a) os personagens, como o japonês e a vendedora de perfume, ficam tocados e resolvem contribuir com os tomates para alimentação daquelas pessoas.
b) o dono do terreno tenta ajudar as pessoas, selecionando os produtos para alimentação das pessoas.
c) chega-se à conclusão de que naquela ilha, Deus não existe.
d) seu telencéfalo altamente desenvolvido, permite processar as informações e endendê-las adequadamente

2. Considerando uma análise sociológica sobre quais são alguns dos objetivos do filme, observe as afirmativas abaixo:

I – Entender o sistema capitalista, como sendo um processo excludente, em que muitas pessoas não têm acesso aos direitos básicos da vida.
II – Discutir sobre o consumismo e suas conseqüências.
III – Estabelecer relações entre qualidade de vida humana e condições saudáveis do ambiente.
IV – Compreender que a saúde é produzida nas relações com o meio físico, econômico e sociocultural, identificando fatores de risco à saúde presentes na realidade em que vive, agindo com responsabilidade em relação à sua saúde e à saúde coletiva.
V – Propor a construção de formas adequadas de aterro sanitário, usina de compostagem, reutilização ou reciclagem de materiais; e a proibição do acesso de pessoas aos lixões (lixo a céu aberto).

Quais estão corretas?

a) Apenas I, II e III.
b) Apenas I, IV e V.
c) Apenas III, IV e V.
d) Apenas I, II, III e IV.


3. O trajeto percorrido pelo tomate do Sr. Suzuki ao longo de todo o filme é:

a) produto – comércio - alimento - lixo - alimento.
b) produto – mercado - lixo – alimento - lixo
c) produto – mesa – lixo – alimento - alimento.
d) produto – comércio – alimento – lixo - lixo.

4. Enfocando a interdisciplinaridade relacione as colunas corretamente:



(a) Sociologia
(1)  Os valores morais de uma pessoa estão muito além de dinheiro e poder. Nunca se julga uma pessoa pela aparência, pela raça, cor, estilo musical, os verdadeiros valores são esses. Hoje, se coloca em evidência o "Ter" em detrimento do “Ser”

(b) Filosofia
(2)  O lixo atrai todos os tipos de germes e bactérias que causam doenças, que prejudicam seriamente o bom funcionamento dos seres humanos.

(c) Biologia
(3) Ilha das Flores fica localizada na região metropolitana de Porto Alegre, cidade habitada por mais de 1 milhão de habitantes, fica no Rio Grande do Sul (Sul do Brasil).

(d) Geografia
(4)  Água: substância inodora, insípida e incolor, formada por dois átomos de hidrogênio e um átomo de oxig

(e) Química
(5)  Podemos discutir valores como direito à vida e à liberdade, o que nos remete à reflexão sobre o consumismo e suas conseqüências ênio

A alternativa correta é:

a) a1, b4, c3, d2, e5
b) a5, b1, c2, d3, e4
c) a5, b2, c1, d3, e4
d) a3, b2, c1, d4, e5

5.Segundo a narração do filme, “O que coloca os seres humanos da Ilha das Flores, depois dos porcos na prioridade na escolha de alimentos, é o fato de não terem dinheiro, nem dono. O ser humano se diferencia dos animais, pelo telencéfalo altamente desenvolvido, pelo polegar opositor e por ser livre [não ter dono]. Livre é o estado daquele que tem liberdade. Liberdade é uma palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda”.

   De acordo com o texto acima e com o visto no filme, a “liberdade” das pessoas na Ilha das Flores, está intimamente ligada a:

a) saúde.
b) escolha.
c) pobreza.
d) necessidade.



quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Documentário “O Povo Brasileiro”: Capítulos de 1 a 10 - Darcy Ribeiro

TEMÁTICA: Cultura Brasileira

LINKs no YOUTUBE por Capítulo

ORIENTAÇÕES para elaboração da atividade

  • Assistir o capítulo de acordo com a orientação do professor;
  • Elaborar resumo e conclusão, manuscritos, de 10 a 20 linhas, identificando o capítulo e o tema;
  • Responder as questões no BLOG;
  • Apresentar o resumo e o gabarito como trabalho com capa* para entregar ao professor.
* A capa pode ser impressa e deve informar Nome da escola, Nome do(a) aluno(a), Nº., tema do trabalho e ano.
Capítulo 1 – “Matriz Tupi”

Questões do cap.1
1.  A imaginação do autor, ao comentar o vídeo, é de um mundo daqui a:
a)  30 anos
b)  40 anos
c)  50 anos
d)  60 anos
e)  70 anos

2. O primeiro alerta feito pelo autor a respeito do futuro do Brasil é que
a)  precisa ser construído, o futuro precisa ser inventado.
b)  os índios precisam ser ensinados e civilizados
c)  o encontro dos descobridores com os índios os colocava em situação de subserviência
d)  os índios precisam ensinar os brancos a se relacionarem com a natureza  
e)  os índios ajudariam no desenvolvimento e exploração do Brasil

3. Segundo a narrativa, uma das características mais notáveis dos povos indígenas era:
a)  a ótima receptividade que tiveram com os descobridores
b)  o interesse em trocar produtos por sua mão-de-obra
c)  a hospitalidade e acolhimento aos descobridores
d)  o conhecimento e interação com a natureza, no que tinham alegria e gozo de viver
e)  a facilidade em servir os “brancos”

4. Os índios, ao ver os colonos pela primeira vez, imaginaram que estes
a)  eram deuses que com eles vieram conviver no paraíso.
b)  que eram uma outra cultura chegando e que fariam deles objetos para os seus ganhos.
c)  eram de uma cultura que os transformaria em ninguém.
d)  eram de uma cultura que os transformaria em grandes personagens da história.
e)  os ajudariam na exploração do pau Brasil, cana de açúcar, ouro e diamantes.

5. Em um grupo indígena, o chefe é
a)  o mais velho e que tem um longo histórico de vitória em guerras.
b)  o representante da tradição, da experiência, da cultura da tribo.
c)  o mais velho e que tem facilidade em rituais de curandeirismo.
d)  o mais jovem, mas que teve êxito em todas as batalhas e caças.
e)  o que tem facilidade em dar ordens e formar o maior número de súditos.

Apresentar gabarito no caderno para visto do professor: 1. ___ 2. ___ 3. ___ 4. ___ 5. ____

Capítulo 2 – “Matriz Lusa”

Questões do cap.2
 1. A “Matriz Lusa” conta a história de Portugal, formada por uma estreita faixa de terras premidas entre o mar e a Espanha e, com algo em torno de um milhão, a um milhão e meio de habitantes, para sobreviver nestas condições, este teve de contar com estratégias
a)  de invenção de equipamentos para avançar pelo continente em busca de novas terras para implantação de colônias
b)  de construção de navios pesqueiros para sobreviver do comércio e exportação
c)  marítimas com a invenção de navios de alta tecnologia, equipados com leme fixo e velas, além do uso de bússola e astrolábio
d)  científicas para facilitar as invenções da bússola e do astrolábio
e)  políticas para negociar com países vizinhos a passagem por terra

2. Entre as nações que mais contribuíram para o desenvolvimento tecnológico de Portugal estavam:
a)  Os árabes, os chineses e os judeus
b)  Os latinos, os espanhóis e os romanos
c)  Os árabes, os espanhóis e os judeus
d)  Os holandeses, os celtas e os judeus
e)  Os chineses, os judeus e os espanhóis

3. Segundo a narrativa do vídeo, a nação portuguesa se formou essencialmente:
a)  Pelo fato de já ter uma língua e um projeto de nação bem definido.
b)  Pelo fato do rei D. Henrique, “meio doidão”, também professar a heresia utópica dos três reinos, de acordo com a trindade.
c)  Pelas novas tecnologias aplicadas à navegação e com um sentimento de Nação se consolidando, o que faz Portugal avançar para as glórias da imortalidade.
d)  após combate com os espanhóis, na luta pela manutenção de suas fronteiras e na luta pela expulsão dos (mouros*) árabes.
e)  Pelo estabelecimento de feitorias, uso de escravos índios e africanos que se tornaram a marca da expansão comercial portuguesa.

4. Segundo o relato de Judith Cortesão, Portugal e Brasil foram grandemente influenciados pela cultura moura que, até hoje, essa influência é percebida, sobretudo através
a)  Da paisagem urbana
b)  Da gastronomia
c)  Da religião
d)  Das tecnologias marítimas
e)  Da maneira de vestir

5. Segundo o relato de Darcy Ribeiro, o fato do rei D. Henrique pregar uma heresia: o tempo do Pai, o tempo do Filho e o tempo do Espírito Santo, era o que motivava as pessoas para viver um tempo “perfeito”, um “paraíso na terra”. Essa crença levou as pessoas a viveram uma grande
a)  Mentira.
b)  Ilusão.
c)  Religião.
d)  Fantasia.
e)  Utopia.
*os mouros eram povos de origem árabe, habitantes do Norte da África que conquistaram a península Ibérica – Portugal e Espanha.

Apresentar gabarito no caderno para visto do professor: 1. ___ 2. ___ 3. ___ 4. ___ 5. ____


Capítulo 3 – “Matriz Afro”

Questões
1. Povo africanos, vindos de Angola, do Congo, de Moçambique, da Nigéria, do antigo Daomé, e que formaram a matriz afro do povo brasileiro, teve como principal causa do seu desembarque no Brasil
a)  O crescimento econômico através de sua força de trabalho.
b)  Trazer para o Brasil as religiões de matriz africana.
c)  Trazer a cultura e danças africanas, como a capoeira.
d)  Implantação de técnicas de fabricação de cerâmica, de agricultura e criação de gado.
e)  Influenciar a fuga de escravos e se organizarem em quilombos.
2. Para aqueles africanos, Deus é a criatura incriável, o princípio de tudo e acima de tudo, sem ter tido um princípio, um começo. A Ele chegavam, estabelecendo vínculos e laços, através de seus antepassados. Os primeiros clãs, os ancestrais mais longínquos exerciam o poder político e também o religioso. Além dessas crenças, eles também acreditavam que os mortos eram responsáveis
a)  Pela nomeação dos governantes.
b)  Pelos cultos.
c)  Pelo medo.
d)  Pela fertilidade.
e)  Por lavrar a terra.

3. A vida era o que existia de mais sagrado, o ser supremo da criação. A ética dos povos africanos era vital e, porque não dizer, profundamente humana. Por isso podemos considera-la
a)  Etnocêntrica.
b)  Egocêntrica.
c)  Antropocêntrica.
d)  Teocêntrica.
e)  Necromântico.

4. Eram divididos em três classes: a aristocracia, os homens livres e os escravos. O rei era diferente de todos. Considerado sem-família por causa de seu ato incestuoso e, por isso, governava todas as famílias. Essa autoridade também lhe concedia
a)  Somente o poder econômico e político.
b)  Poder sobre os encantamentos, ou poder dos feiticeiros.
c)  Capacidades para a guerra.
d)  Poder sobre a natureza.
e)  Poder sobre os mortos.

5. Na aristocracia, o Reino do Congo empregava os negros “alças” no cultivo do campo, além de serem usados como soldados. Os europeus e os africanos quando se “encontraram” estavam plenamente de acordo com a mão-de-obra
a)  de trabalhadores livres.
b)  escrava e que também servisse como moeda de troca.
c)  remunerada.
d)  implantada com igualdade e justiça.
e)  que não fosse escrava e nem servisse como moeda de troca.

Apresentar gabarito no caderno para visto do professor: 1. ___ 2. ___ 3. ___ 4. ___ 5. ____

Capítulo 4 – “Encontros e Desencontros”

Questões
Leia a poesia de Miguel de Cervantes, que nos mostra sua visão do Brasil da época.

1. O novo mundo foi refúgio e amparo para os desesperados,
2. abrigo dos falidos,
3. salvo condutos dos homicidas,
4. apoio e proteção para os jogadores,
5. chamariz de mulheres perdidas,
6. engano comum de muitos e remédio particular de poucos.

De acordo com o contexto do vídeo, indique a alternativa que melhor identifica o significado dos versos nas questões de 1 a 3.

1. O significado mais adequado para o verso 1 é:
a)  As pessoas condenadas por crimes graves na Europa seriam isoladas no Brasil.
b)  A nova terra seria utilizada por pessoas foragidas da justiça na Europa.
c)  Enfim as pessoas com problemas psiquiátricos teriam uma terra só delas.
d)  O Brasil era uma nova terra que poderia oferecer um porto seguro.
e)  A terra seria um paraíso onde todos seriam iguais.

2.  Os versos 2 e 3 tratam, respectivamente, de:
a)  As pessoas poderiam construir suas casas e prisão para criminosos.
b)  A nova terra poderia oferecer o recomeço para alguns e nova chance para condenados.
c)  A nova terra seria sempre um lugar pobre e cheio de criminosos.
d)  O Brasil seria uma terra falida e sem leis.
e)  A nova terra seria falida pela corrupção, onde os condenados ficariam isolados.

3.  A sequência de palavras que melhor interpretam os versos 4, 5 e 6 estão, respectivamente, na alternativa:
a)  Amparo, busca e gozar a vida.
b)  Repulsão, atração e gozar a vida.
c)  Proteção, prostituição e depressão.
d)  Prostituição, mentira e cura.
e)  Amparo, atração e atenua os males da vida.

4. A nova terra teve várias denominações: Ilha de Vera Cruz, Terra Nova, Terra dos Papagaios, Terra de Vera Cruz, Terra de Santa Cruz, Terra Santa Cruz do Brasil, Terra do Brasil, Brasil. Mas, o principal objetivo dos exploradores, segundo o vídeo, era
a)  Desenvolver a colônia e transformá-la em um grande país.
b)  Implantar na Colônia um sistema econômico conhecido como “cunhadismo”.
c)  Transformar a terra em uma Colônia produtiva.
d)  Explorar os minérios da terra e, em seguida, proclamar sua independência.
e)  Desenvolver a terra como um grande polo agroindustrial.

5. Segundo Darcy Ribeiro, a única forma de “desfazer” os povos indígenas é quebrando sua continuidade. Nesta afirmação, o autor descreve as várias formas de extermínio desse povo, entre às quais estão:
a)  Catequizar juntas crianças indígenas de tribos diferentes, escravizar e contaminar com pestes e doenças graves.
b)  Escravizar, guerrear e impor sua cultura.
c)  Guerrear, escravizar e contaminar com pestes e doenças graves.
d)  Explorar as riquezas indígenas, destruir suas plantações e escravizar.
e)  Poluir seus rios, queimar as matas adjacentes e escravizar.

Apresentar gabarito no caderno para visto do professor: 1. ___ 2. ___ 3. ___ 4. ___ 5. ____
Capítulo 5 – “Brasil Crioulo”

Questões
1. Segundo a narrativa do autor, o Brasil, no início do século XVI, era “um moinho de espremer gente”. Com esta afirmativa, o autor quis dar ênfase
a)  No sucesso do Brasil na fabricação de carvão.
b)  No fato do Brasil utilizar grande número de escravos para a exploração do petróleo.
c)  No sucesso econômico do Brasil através da exploração escravocrata.
d)  Na formação da região crioula, que ia do Pernambuco à Bahia.
e)  No projeto do Brasil em formar províncias culturais negras, como Bahia, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

2. O primeiro modo de ser do brasileiro foi:
a)  A forma medieval de governar.
b)  A relação cordial entre o senhor e o escravo.
c)  Pelo respeito do senhor em relação aos escravos.
d)  Por ser uma civilização baseada na produção do açúcar.
e)  Por oferecer moradia e boas condições de vida aos negros.

3. Segundo a narrativa do vídeo, indique a alternativa que aponta para as mais importantes conseqüências sociais da abolição da escravidão no Brasil.
a)  Os negros foram completamente abandonados e discriminados, mas superaram rapidamente essa condição.
b)  Os negros foram para as cidades e viveram de forma marginal, tendo dificuldade de classificar socialmente.
c)  Os negros foram assistidos socialmente e preparados para serem consumidores dos produtos oferecidos no mercado consumidor.
d)  Os negros receberam cotas nas instituições de trabalhos e universidades, dando, assim, condições para sua prosperidade social.
e)  Os negros se tornaram vitimas sociais, mas o governo propôs pagar-lhes dignamente uma indenização pelos serviços prestados para a sociedade.

4. De acordo com a narrativa os negros puderam dar respostas vigorosas à situação em que se encontravam, sobretudo às indicadas na alternativa
a)  Criaram um mundo cultural paralelo.
b)  Espalharam-se pelas cidades, minas canaviais e cometeram crimes nesses locais.
c)  Montaram vários quilombos para provar suas capacidades sociais e econômicas.
d)  Organizaram-se em partidos políticos para concorrer com o governo.
e)  Organizaram-se em associações e sindicatos para reinvidicar melhores condições.

5. Considerando o contexto histórico mostrado no vídeo, indique as soluções encontradas pelos negros para vencer os desafios sociais e que deu origem ao chamado “Brasil Crioulo”
a)  Luta, luta contra o racismo, guerra.
b)  Afirmação da raça negra, luta contra o racismo, rebelião.
c)  Criação, rebelião, organização.
d)  Luta, formação de Quilombos, luta contra o racismo.
e)  Criação, permanência, reinvenção.

Apresentar gabarito no caderno para visto do professor: 1. ___ 2. ___ 3. ___ 4. ___ 5. ____

Capítulo 6 – “Brasil Sertanejo”

Questões
1. Nesta parte do documentário “O Povo Brasileiro”, Darcy Ribeiro afirma que existe um outro componente do Brasil: “aquele que foi criado pelo gado”. O autor refere-se
a)  às fazendas pertencentes aos coronéis no Nordeste brasileiro.
b)  à Caatinga, terra hostil e o lugar mais difícil de se viver.
c)  ao sertão brasileiro, onde existe abundantes terras produtivas.
d)  às fazendas no Nordeste que são grandes produtoras agropecuárias.
e)  ao Norte o Nordeste brasileiros, regiões que sofrem com seca.

2. Considerada como “uma gente diferente”, o sertanejo tem sua origem
a)  dos ameríndios e os brancos que vieram da Europa.
b)  da mistura dos europeus que se relacionaram com escravos.
c)  dos índios e brancos misturados com os negros marginalizados.
d)  na mistura entre os ameríndios e os brancos mestiços.
e)  dos brancos mestiços e negros que receberam sua carta de alforria.

3. Segundo a narrativa do documentário, o que mais está envolvido na cultura nordestina é
a)  música e a poesia sertanejas.
b)  a vivência no sertão.
c)  a vasta tecnologia agrícola aplicada na região.
d)  as artes nordestinas.
e)  dança sertaneja.

4. Leia o texto de Capistrano de Abreu citado no documentário e responda a questão.
“De couro era a porta das cabanas, o rude leito aplicado ao chão duro, (...); de couro todas as cordas, a borracha para carregar água; o mocó ou alforge para levar comida, a mala para guardar roupa, mochila para milhar cavalo, (...), as bainhas de faca, (...), a roupa de entrar no mato, (...); para os açudes, o material de aterro era levado em couros puxados por juntas de bois (...); em couro pisava-se tabaco para o nariz”
De acordo com o texto acima e a afirmação cultural defendida no documentário, estabelece o Nordeste como
a)  Região com grande Know-how (experiência técnica) na produção agropecuária.
b)  pólo industrial da indústria de calçados e derivados do couro.
c)  grande produtor de gado bovino e seus derivados, sobretudo o couro.
d)  as artes nordestinas ficam conhecidas, mas não revelam sua realidade cotidiana.
e)  grande celeiro cultural da música brasileira e do carnaval.

5. O cangaço foi movimento social ocorrido no sertão nordestino durante o fim do século XIX e início do século XX. Foi caracterizado por atitudes violentas por parte dos cangaceiros. Segundo o documentário, o cangaço deve ser entendido a partir do coronelismo, prática de cunho político-social representada pelos “coronéis” (ricos fazendeiros), durante a Primeira República 1889-1930. O coronel era o senhor absoluto. Dono da vida e da morte. Formava um aparelho para estatal. Zelava pela lei, mas também impunha a sua própria lei. Controlava os meios de produção, detendo o poder econômico, social e político local. O coronelismo gerou a sua antítese: o cangaço, que tinha Virgulino Ferreira da Silva, mais conhecido como Lampião, como o cangaceiro de maior destaque.
De acordo com o texto acima e o narrado no documentário, o cangaço tinha como principais causas de suas atuações enfrentar, através da violência, o poder dos coronéis e, por isso
a)  a busca do próprio enriquecimento através do roubo, fortalecendo o movimento.
b)  buscava resolver o problema da seca no Nordeste.
c)  aterrorizava as cidades, com roubos e seqüestros de figuras importantes.
d)  saqueava fazendas para empobrecer os coronéis, enfraquecendo o seu poder.
e)  revoltava-se à situação de miséria no Nordeste e descaso do poder público.

Apresentar gabarito no caderno para visto do professor: 1. ___ 2. ___ 3. ___ 4. ___ 5. ____

Capítulo 7 – “Brasil Caipira”


Questões

1. Nesta parte do documentário, podemos entender o verdadeiro conceito de “caipira”. De acordo com a narrativa do documentário, o caipira é o morador de uma área cultural que Darcy Ribeiro chama de “Paulistânia”, que abrange 
a)  o Estado de São Paulo.
b)  Minas Gerais e Goiás.
c)  parte do Mato Grosso e Paraná.
d)  Espírito Santo e Rio de Jairo.
e)  Todos citados acima.

2. A Paulistânia descobriu enorme quantidade de ouro, iniciando assim, o chamado “ciclo do ouro”, que atraiu, rapidamente, 300.000 pessoas, dando origem à cidade de Ouro Preto-MG. Quando o ouro se acabou, a diáspora espalhou essa gente, para áreas de novas minas (Goiás e Mato Grosso), mas muitos ficaram. De acordo com o documentário, essas pessoas, remanescentes na região, conhecidas a partir daí como “caipiras”, foram obrigadas a descobrir novas formas de sobrevivência, entre as quais estão
a)  plantação de milho, fabricação de queijos, abrindo novas minas de ouro.
b)  criação de suínos e bovinos, plantação de milho, fabricação de queijos.
c)  agricultura, pescaria, criação de porcos.
d)  as artes religiosas, e agricultura.
e)  a autoria de músicas sertanejas de raiz, a agricultura e agropecuária.

3. No decorrer desta parte do documentário, o Brasil vive uma nova transformação: o Ciclo do Café. Florestas são derrubadas e o infortúnio da escravidão se estende agora para a cafeicultura. E, culturalmente, novas fusões se fazem, com a incorporação de diversas culturas, promovendo uma “indiferenciação” cultural. Essa nova herança cultural dos caipiras foram originárias
a)  dos indígenas, dos portugueses e africanos.
b)  dos africanos, portugueses e nordestinos.
c)  dos nordestinos, portugueses e indígenas.
d)  dos portugueses, nordestinos e africanos.
e)  dos indígenas, portugueses e nordestinos.

4. O documentário informa que “a sociedade se desintegra”. Esta afirmação significa que
a)  o sistema de comunicação de massa afirma que todos têm condições de consumo.
b)  as pessoas alcançam condições de consumo e todos realizam seus desejos.
c)  a marginalização é fruto de desenvolvimento das sociedades urbanas.
d)  a escola não ensina, a igreja não catequiza e os partidos não politizam.
e)  não existe sistema de comunicação de massa.

5. Segundo a narrativa do documentário, o que ocorreu com a cultura caipira?
a)  Está viva através da música sertaneja.
b)  Foram inclusos nos programas do Bolsa Família .
c)  Foi extinta.
d)  Preservam seus valores.
e)  São responsáveis pelas Festas Juninas.
Apresentar gabarito no caderno para visto do professor: 1. ___ 2. ___ 3. ___ 4. ___ 5. ____

Capítulo 8 – “Brasil Sulino”

Questões
 1. O “Brasil diferente”, assim denominado por Darcy Ribeiro, tem sua formação cultural originária

a)  da mistura dos povos guaranis, dos gaúchos e gringos
b)  da misturas dos mamelucos, gaúchos e paulistas
c)  da misturas dos gaúchos, paulistas e portugueses
d)  da mistura dos povos guaranis, os jesuítas missioneiros e portugueses açorianos
e)  dos gringos espanhóis, dos portugueses e paulistas

2. Os gaúchos deram origem à etnia nascente, típica e bem característica e orgulhosa de sua condição. Esta outra matriz, segundo o documentário, tinha como base econômica a 
a)  churrascaria.
b)  vaquejada.
c)  tourada.
d)  cerveja.
e)  gadaria.

3. Além do projeto político, um dos projetos mais bem sucedidos realizados pelos jesuítas, Judith Cortesão chamou de
a)  Catequização.
b)  Lavagem cerebral.
c)  Desbravamento.
d)  Missão.
e)  Celebração.

4. O habitante sulino tem, além de sua formação pelos portugueses açorianos, os portugueses da Póvoa de Varzim. Posteriormente, houve também a presença negra. A quarta presença no sul é a de outros imigrantes europeus, introduzidos como imigrantes pelo governo brasileiro. Estes últimos, ativaram e modernizaram a economia sulina. Nas zonas desabitadas, entre as fronteiras dos principais núcleos do país, vivem um destino comum dentro do quadro nacional. A narrativa refere-se a esta quarta presença, aos imigrantes de origens
a)  italiana, germânica e portuguesa
b)  italiana, germânica e francesa
c)  italiana, germânica e holandesa
d)  italiana, germânica e polonesa
e)  italiana, germânica e norueguesa

5. Sobre os principais problemas da região, o documentário narra o fato de que as famílias foram se multiplicando e as terras se tornando pequenas e poucas, formando uma população excedente. E o antigo gaúcho se transforma em peão, carrapato, xanga, reserva de mão de obra. Mas no sul se forma um dos mais fortes conceitos de Nação. Nação formada de território e de instituições soberanas, mas acima de tudo por um sentimento alicerçado na memória que transforma o sul no mais vasto, rico, plástico e vital laboratório de aculturação (fusão de culturas diferentes). E este sentimento, que cultiva o regional, sem jamais abandonar o nacional, segundo o documentário, é conhecido como
a)  pertencimento.
b)  unificação cultural.
c)  Exclusão social.
d)  Inclusão social.
e)  organização.

Apresentar gabarito no caderno para visto do professor: 1. ___ 2. ___ 3. ___ 4. ___ 5. ____
Capítulo 9 – “Brasil Caboclo”

1. O documentário apresenta, aqui, um Brasil mais profundo; o mais bonito dos Brasis, o Brasil caboclo, o Brasil amazônico, das riquezas e dos povos da floresta. A narrativa exalta as belezas naturais. “A Amazônia é uma beleza incomparável”, é o “jardim da Terra”. “A exuberância e mistério, fizeram com que a Amazônia entrasse na história como um reino do mito, era o El dourado: lugar fabuloso do ouro e da prata e dos minerais preciosos; das mulheres guerreiras, de gigantes e de anões, homens com os pés voltados para trás; das drogas e das plantas fantásticas”: o “Brasil Caboclo”, que tem sua origem formada
a)  das mulheres guerreiras, de gigantes e de anões.
b)  da mistura de muitos índios e poucos portugueses.
c)  dos homens pré-históricos que ainda habitam por lá.
d)  da mistura de poucos índios e muitos portugueses.
e)  dos índios ianomâmis e gigantes portugueses.

2. De acordo com a narrativa do documentário, a língua falada pelo caboclo era
a)  português de Portugal.
b)  português do Brasil.
c)  tupi.
d)  tupi-guarani.
e)  tupi e português do Brasil.

3. A partir de 1880 ocorreu a primeira grande transformação, que marcou o seu maior florescimento econômico. A borracha abriu um ciclo econômico vinculado com a exportação, com a Europa. Para lá é que eram drenados todos os recursos. O seringueiro levava uma vida desgraçada e que conheceu uma nova forma de exploração, o sistema de aviamento. Este sistema consistia em que o seringueiro
a)  comprava mercadorias, para suas necessidades básicas, com desconto.
b)  pagava todas as suas dívidas com os donos das fazendas.
c)  Os acertos entre fazendeiros e seringueiros eram sempre justos.
d)  recebia adiantadamente as mercadorias que precisava: comida, roupas, pólvora etc.
e)  era um sistema que elevava o seringueiro a posição de grande investidor.

4. Depois da primeira guerra o cenário muda. A Malásia domina o mercado da borracha e aqui ocorre a debandada. Empresários se suicidam, casas e palácios começam a ruir e Manaus, a primeira cidade brasileira a ter telefone, energia elétrica e bondes, na década de cinquenta nem energia elétrica mais tinha. Um novo período de desastres se reabrirá com o projeto dos governos do Regime militar: abrir a Rodovia Transamazônica. Queriam levar a modernidade à região. Porém, inauguraram uma nova “via crucis” de conflitos agrários e de destruição de áreas indígenas. Segundo o documentário, estes conflitos tiveram como consequência mais conhecida
a)  a morte de Chico Mendes.
b)  a transformação de Manaus no maior polo industrial do Brasil.
c)  a abertura da Rodovia Transamazônica.
d)  o desenvolvimento da região, elevando-a à posição de maior região exportadora.
e)  a inauguração de um sistema de rodovias eficiente e econômico.

5. Segundo a análise feita por Darcy Ribeiro, na Amazônia “vive o povo mais culto (...) do Brasil. Tem milhares de anos de sabedoria herdada, de convívio com a natureza e de saber sobreviver nela”, sem degradá-la. O que, na visão de Darcy Ribeiro, seria necessário para a região ter uma economia rica, sem destruir as pessoas e a cultura?
a)  Ensinar os nativos as novas técnicas da pescaria e do plantio, para levar o desenvolvimento.
b)  Ensinar os caboclos a cultura do restante do Brasil, para este se desenvolva.
c)  Explorar as áreas da Amazônia, com o objetivo de levar o desenvolvimento a este povo.
d)  Incentivar o desmatamento para que, com estes recurso natural, possa desenvolver a indústria madeireira.
e)  Incorporar o cupuaçu, o bacuri e tantas outras frutas típicas, numa agricultura organizada, além da criação de peixes e de jacarés.

Apresentar gabarito no caderno para visto do professor: 1. ___ 2. ___ 3. ___ 4. ___ 5. ____

Capítulo 10 - “Invenção do Brasil”

Questões
 1. Judith Cortesão, nos fala do mito português, a partir do maravilhamento do descobrimento. Os “descobridores” da nova terra, encantados com a paisagem exuberante e a aparência daqueles homens e mulheres belíssimos e de rosto cândido, comunicaram a Portugal que, sem dúvida, teriam chegado
a)  à tropicália.
b)  ao paraíso terrestre.
c)  ao Brasil.
d)  na Índia.
e)  em uma selva perigosa.

2. O processo construtivo nacional não se deu em um “mar de rosas”. Apesar de se dizer que o povo brasileiro tem a “cordialidade” como característica central, houve conflitos de toda ordem que dilaceraram a história brasileira: étnicos, sociais, econômicos, religiosos, raciais. Nunca houve conflitos puros. Cada um se pintou com as cores dos outros. Houve entrechoques de índios, negros e brancos e sempre vivemos em estado de guerra latente. Essa narrativa nos traz o conhecimento que o processo de formação do povo brasileiro foi sempre
a)  cordial.
b)  gentil.
c)  sangrento.
d)  pacífico.
e)  harmônico.

3. Após a Independência do Brasil, conspirações, revoltas e guerras marcaram os caminhos da nossa configuração como povo e como país. Todos brigaram contra todos e as lutas não cessaram. Houve lutas pela independência e após ela, como nos atestam a Revolução Farroupilha, a Sabinada e a Guerra de Canudos e outros levantes sertanejos.
Segundo a narrativa do documentário, a Guerra de Canudos lembra o mito português do “sebastianismo”, sendo uma das heranças mais bonitas que temos, lembra Darcy. Antonio Conselheiro, beato, arrebanhava milhares em torno dele. “Ele viria com seus exércitos para redimir o seu povo, matando os fazendeiros, os donos da terra, a gente canalha”. E eles poderiam plantar para comer. Segundo Darcy Ribeiro, o que mais apavorava os fazendeiros nesta situação era o fato de que
a)  os sertanejos criariam seus próprios gados, fariam as suas próprias roças e comeriam o que plantavam e, ninguém mais faria isso para eles.
b)  sua religião poderia se espalhar até suas fazendas e assim, combatessem a injustiça cometidas por eles.
c)  os sertanejos se rebelassem contra eles e decretassem guerra contra os fazendeiros e contra o governo.
d)  os sertanejos desenvolvessem a economia local, concorrendo assim com eles e provocando a falência de muitos fazendeiros.
e)  os sertanejos se fortalecessem e restabelecesse o império.

4. Há quem ache que o Brasil não deu certo, olha apenas indicativos objetivos e busca comparações com os Estados Unidos. Estes afirmam que se trata de um equívoco freqüente. A narrativa afirma que muita coisa não deu certo mesmo! Outras deram e muitas outras ainda poderão dar. De acordo com o narrado no documentário, podemos considerar como mazelas (o que NÃO deu certo):
a)  educação, saúde, instabilidade das instituições políticas.
b)  saúde, forças armadas, levantes de protestos sociais.
c)  educação, ensino técnico e desenvolvimento tecnológico.
d)  saúde, educação e indústria petrolífera.
e)  educação, comércio e tecnologia da informação.

5. O autor chama nossa atenção, afirmando que o mais importante, para nós brasileiros, é “inventar o Brasil que nós queremos”. De acordo com o contexto do documentário, este alerta nos traz a ideia de uma nação que
a)  as pessoas se especializem na agricultura para não faltar alimentos.
b)  todos tenham trabalho para comprar tudo o que quiserem.
c)  as pessoas tenham educação de qualidade para serem mão-de-obra qualificadas.
d)  seja habitável, as pessoas sejam felizes; que todos possam se alimentar bem.
e)  reinvente uma cultura original, porque só assim teremos nossa própria identidade.

Apresentar gabarito no caderno para visto do professor: 1. ___ 2. ___ 3. ___ 4. ___ 5. ____


Imagens disponíveis em: http://www.blogdopedroeloi.com.br (Acesso em: 01/03/2017)